Pastor ex-muçulmano tem rosto desfigurado após ataque com ácido na véspera do Natal

pastor Uganda

O pastor de Uganda  era um sheik islâmico antes de abraçar o Cristianismo.

Três dias depois de um ataque com ácido ao Pastor Umar Mulinde da Igreja do Evangelho da Vida, em Kampala, Uganda, a polícia prendeu uma pessoa que pode ter conexão com o incidente.

Em uma coletiva de imprensa na segunda-feira (26/dez), o porta-voz da polícia, Asuman Mugenyi, disse que uma pessoa havia sido presa, mas se recusou a revelar os detalhes. Ele confirmou que o ácido foi utilizado no ataque e disse que a polícia estava realizando investigações para estabelecer o motivo dos atacantes.

Desconhecidos atacaram o pastor Mulinde na véspera de Natal, por volta  das 21h, pouco depois que ele voltou de uma cruzada em sua igreja. Os agressores derramaram  ácido em cima dele, deixando seu rosto parcialmente desfigurado e seu olho direito cego.

Seu rosto, pescoço e braços estão cobertos com profundas cicatrizes pretas e os seus lábios estão inchados, segundo informou o New Vision.

Narrando a ocorrência aos jornalistas em um hospital de Kampala, Mulinde disse que foi atacado por homens não identificados, cuja meta era matá-lo.

“Eu fui atacado por um homem que alegou ser um cristão”, disse o pastor. “Ele chamou-me gritando ‘pastor, pastor’ e quando virei-me para ver quem  era, ele derramou ácido que  queimou parte do meu rosto”, acrescentou.