"Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas" disse JESUS......................."E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”, disse JESUS

Imprensa ataca evangélicos ao afirmar que “traficantes evangélicos” expulsam umbandistas dos morros do RJ

Então evangélicos que moram em comunidades pobres são aliados dos traficantes na ‘luta’ contra os umbandistas?

Em matéria intitulada “Crime e preconceito: mães e filhos de santo são expulsos de favelas por traficantes evangélicos”, o Jornal O Globo On Line deste sábado (07/set) traz uma matéria que mostra mais uma vez o visível preconceito que há contra os evangélicos.

ogloboNa reportagem, o O Globo OnLine enfatiza que traficantes que frequentam igrejas evangélicas não toleram os cultos afros nos interior das comunidades onde residem, expulsando, inclusive, umbandistas que porventura desrespeitem suas ordens.

O jornal entrevistou o deputado estadual umbandista Átila Nunes que emitiu a irresponsável declaração:

“Não se trata de disputa religiosa mas, sim, econômica. Líderes evangélicos não querem perder parte de seus rebanhos para outras religiões, e fazem a cabeça dos bandidos“.

Ainda, segundo o jornal, o chefe do tráfico no Morro do Dendê, o traficante Fernandinho Guarabu, converteu-se à Assembleia de Deus e a partir de sua conversão, quem andasse de branco pela favela era “convidado a sair”. (Com informações de O Globo)

COMENTÁRIO:

A atitude ‘jornalística’ irresponsável deveria merecer uma resposta dura por parte das várias lideranças evangélicas do Rio de Janeiro.

A matéria não traz provas cabais, indicando que se baseia em relatos de pessoas que acabaram sendo impedidas de seguirem sua fé religiosa e atribuíram isto à pressão daqueles que  o jornal, de maneira preconceituosa, chama de “traficantes evangélicos”.

Qualquer pessoa de sã consciência e até mesmo as autoridades policiais sabem que a igreja evangélica não anda de mãos dadas com bandidos e traficantes. Chega a ser ridículo explicar isto.

A declaração leviana do deputado, ao dizer que os pastores fazem a cabeça dos bandidos,  só pode ter uma explicação: 2014 é ano eleitoral e ele precisa, mesmo usando artifícios questionáveis, estar ‘bem na foto’ com os seus eleitores umbandistas.

>>> Pastor Silas Malafaia desafia jornalista de jornal carioca a provar o que escreveu sobre associação do tráfico com “Igrejas Evangélicas”

Por que quem passou essas informações inverídicas à imprensa não citou os nomes dos pastores e demais evangélicos das comunidades citadas na matéria?

Por que é tão fácil denegrir a imagem dos evangélicos, especialmente dos que moram ou congregam em igrejas localizadas em favelas?

Ademais, se traficantes frequentam  cultos, isto não é sinônimos de que eles sejam evangélicos.

Por sua vez, se um bandido diz que se converteu, mas continua na vida do crime, sua atitude mostra que sua conversão, na verdade, foi  da boca da fora. É inválida.

Eu, Paulo Teixeira, editor do Holofote.Net, determinada vez estava em um culto, em uma comunidade no Rio, quando cerca de 10 bandidos, alguns armados, entraram ali e sentaram no primeiro e segundo bancos. No final do culto o pastor disse que não oraria por nenhum deles, pois sabia o motivo que os tinha levado ali: “o medo do ‘Caveirão’ (temido carro blindado da PM/RJ) que possivelmente poderia entrar naquela localidade por aqueles dias”. Temendo a morte aqueles traficantes foram em busca de uma oração para protegê-los ou ‘fechar o corpo’, como alguns deles dizem, mas o pastor foi duro e disse-lhes que Deus não concordava  com as ações deles por isto não oraria. Diante da recusa do pastor não tiveram outra opção senão montarem em suas motos e irem embora.

É uma grande afronta aos evangélicos a matéria feita pelo O Globo.

Mais uma vez os evangélicos viram alvo da imprensa maliciosa.

Comente via Facebook

2 Responses to Imprensa ataca evangélicos ao afirmar que “traficantes evangélicos” expulsam umbandistas dos morros do RJ

  1. Isaías bastos Paulo disse:

    Isso soa como se alguém dissesse que o Evangelho não transforma, vidas e muda caráter. É como se o Evangelho fosse apenas um círculo social onde as pessoas não precisassem mudar seus caminhos. É um desprezo por desconhecimento ou por desconsideração ao Evangelho, uma colocação que diz que um traficante pode ser evangélico. Reportagem de péssimo gosto.

  2. gr60 disse:

    Mais uma tacada que erra o alvo, desse jornaleco parcial. Quem vai acreditar numa sandice dessa? Só a mídia marrom para divulgar mentiras e absurdos como esse. Creio que eles têm falta de assunto, então colocam qualquer “invencionismo”, e de preferencia atacando os evangélicos, é claro. Parece que tudo que se refere a evangélico, atualmente, dá ibope. Já pensou se pudéssemos cobrar direitos autorais desses “malas”? Seria justo, pois eles vivem se aproveitando do nosso estatus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JESUS