CQC da Band e sua ajuda à causa gay

O CQC exibiu, um dia antes em seu blog, o cartaz alusivo ao evento em frente a Igreja Católica

Ao exibir matéria sobre a votação da PL 122 (lei da ‘homofobia’ ou da mordaça gay), que seria realizada na quinta-feira (12/mai), na Comissão de Direitos Humanos do Senado, presidida pela Senadora Marta Suplicy (PT), o site do Programa ‘CQC’ (Custe o Que Custar), exibido pela Rede Bandeirantes, trata como homofóbica a atitude do deputado federal católico Jair Bolsonaro (foto), pelo fato do mesmo ter exibido um cartaz que denuncia o Plano Nacional de Cidadania LGBT do Governo Federal.

A página do Programa diz que a sessão legislativa foi suspensa, a pedido da redatora Marta Suplicy (PT-SP), diante das opiniões contrárias ao texto, principalmente por parte da bancada evangélica, e que a partir deste momento Bolsonaro teria entrado em ação, exibindo o cartaz que denuncia o Plano governamental.

O site faz ainda  alusão a um evento programado por alunos de Artes Cênicas da UDESC e UFSC, denominado pelos ativistas de ‘Um Beijaço a Bolsonaro‘, realizado em frente à Catedral Católica de Florianópolis, dia 13/mai, às 18h (hora da tradicional missa naquela igreja), indicando, inclusive, a página na internet do ‘beijaço’.