Casa de orgia quer ser reconhecida como igreja

A nova sede do Social Club - Foto: AP

A nova sede do Social Club – Foto: AP

Um clube de swing em Nashville (Tennessee, EUA) passou por uma “reforma” e, agora, quer ser reconhecido como uma igreja.

O motivo, obviamente, é menos religioso e mais legal. O reconhecimento como igreja fará com que o Social Club possa funcionar perto de uma escola cristã.

Recentemente, o clube de swing vendeu a sua antiga sede e comprou uma nova. Os administradores do Social Club não se deram conta, entretanto, que estavam se mudando para perto dos fundos da Goodpasture Christian School, tradicional escola particular para crianças do maternal ao ensino médio.

O Social Club é discreto e talvez levasse anos para que as autoridades descobrissem o seu fim sexual. Mas bastou uma carta para um vereador para que o clube se deparasse com encrenca. Curiosamente, de acordo com a agência AP, comenta-se que o autor da denúncia seria um membro do grupo de swingers.

Agora, pais de alunos e líderes religiosos incendeiam uma campanha contra o funcionamento do clube para troca de casais.

Para driblar a lei e fugir dos opositores, o Social Club virou a United Fellowship Center. O salão de dança foi transformado em santuário. Dois aposentos, chamados de calabouços foram rebatizados com nomes religiosos. A maior parte das 49 cabines sexuais permanece intacta. Porém algumas delas viraram salas de oração.

A vereadora Karen Bennett, que estudou na Goodpasture, disse que vai fiscalizar para garantir que o clube de swing funcione mesmo como igreja.

“Já ouvi dizer que muitas, muitas pessoas planejam frequentá-la quando abrir”, contou.

O advogado do clube “convertido” disse que os membros da igreja não farão sexo no “templo”.

Fonte: O Globo (com mudança no título por Paulo Teixeira)

VERGONHA! Deputado evangélico propõe transformar ‘baitola’, ‘cabaço’ e outros ‘palavrões’ em patrimônio

Deputado Dallas, autor do esdrúxulo projeto

Deputado Dallas, autor do esdrúxulo projeto

Um curioso projeto de lei, do deputado estadual do Amazonas Wanderley Dallas (PMDB), da bancada evangélica, deixou vários parlamentares “aperreados” e chamou a atenção na internet nesta quinta-feira (23/4). A proposta defende que inusitadas expressões da linguagem regional, como “piroca”, “cabaço”, “baitola”, “pinguelo” e “xibiu”, sejam transformadas em Patrimônio Cultural de natureza imaterial. O PL deve ser reapresentado na Câmara estadual na semana que vem, sem as 30 palavras consideradas “chulas”, depois da repercussão na rede.

Além dos palavrões, o projeto de lei também traz termos cômicos, bastante utilizados, como “tirar o couro” (quando se cobra muito caro por um produto); “amarelo empombado” (indivíduo fraco); bagaceira (noitada); bodozal (bairro pobre, periferia); couro de pica (quando a situação não se resolve); dança de rato e sapateado de catita (enrolar, postergar algo); entre outras.

Confira algumas expressões presentes no projeto de lei esdrúxulo:

ABIROBADO: abestalhado, imbecil, idiota

ACESUME: enxerimento, atiramento

AMARELO EMPOMBADO: indivíduo fraco, de aparência frágil

APERREADO: apressado, muito nervoso, sem saber o que fazer diante de uma situação difícil

BAGACEIRA: noitada

BAIACU: pessoa gorda

BAITOLA: homossexual

BAIXA-DA-ÉGUA: lugar para onde se mandam pessoas que estão nos chateando. Lugar distante

BRONHA: masturbação masculina

BUFA: pum sem ruído

CABAÇO: o hímen

CABAÇUDA: mulher virgem

EMPACHADO: cheio, estufado

FILHO DE UMA ÉGUA: xingamento dirigido a alguém que nos irritou

FOFOBIRA: coceira na vagina

FURUNFAR: praticar o ato sexual

KETCHBACK: um lance amoroso, rolo

PIROCA: pênis

PIROCAR: perder ou cortar o cabelo

SALIENTE: pessoa enxerida, intrometida

TOBA: o ânus

XIBIU: vagina

(Fonte: Correio Braziliense, com adaptações)

COMENTÁRIO:

Como que uma pessoa dessa tem a coragem de dizer que é evangélica? 

Isso é uma vergonha. 

Deveria ser execrado da vida pública nas próximas eleições e receber uma boa ‘chamada de atenção’ do líder da denominação evangélica  que faz parte (se é que ele realmente é evangélico. Se bem que tem muito parlamentar que só ‘evangélico’ de 4 em 4 anos).  

Represália? Despencando na audiência ‘Babilônia’ escarnece dos evangélicos

globoMuito foi discutido no meio evangélico sobre o casal lésbico de “Babilônia”, novela que até este momento tem o menor índice de audiência de todas as tramas das 21 horas da Rede Globo. Porém, a novela é ainda mais imparcial e tem uma crítica direta aos costumes cristãos de uma forma bem agressiva, através de uma família conservadora que se diz cristã.

O personagem de Marcos Palmeira se chama Aderbal Pimenta, e apesar de defender os princípios cristãos, é corrupto, mentiroso e já teve até mesmo, encontro com garota de programa. O personagem ainda engravidou a própria empregada da casa e a mandou abortar, além de ter expulso o namorado da filha Laís (Luisa Arraes) da casa dele, somente pelo fato do rapaz ter dito que não tem religião.

No capítulo do dia 21 de abril, a personagem Teresa, de Fernanda Montenegro, estava sendo entrevistada por um programa de TV e defendendo o casamento homossexual, enquanto a família evangélica da trama, que é formada por personagens como Consuelo (Arlete Salles) e Laís, assistia e criticava a personagem.

Consuelo chamava Teresa de adjetivos como “mulher macho”, entre outras palavras agressivas, passando a imagem de que os evangélicos são intolerantes e preconceituosos.

A novela “Babilônia” tem se mostrado uma promoção aberta a homossexualidade e uma crítica direta aos evangélicos, sendo imparcial e desrespeitando a liberdade de expressão da crença cristã, com um claro desrespeito aos evangélicos, querendo discutir tolerância, porém, praticando a falta dela. (Gospel Prime, com adaptação no título por Paulo Teixeira)

Ausência de Wyllys em debate na Globo teria servido de arapuca para Silas Malafaia?

Globo

Silas Malafaia alertou que se a Globo editar o programa, ele tem a gravação feita em áudio

O pastor Silas Malafaia gravou neste último sábado (18), sua participação no ‘Na Moral’, da TV Globo, para debater sobre o tema: “Quais os limites da moral na TV e como esses limites evoluíram ao longo dos anos?”, apresentado pelo jornalista Pedro Bial, o programa vai ao ar na madrugada de quinta para sexta-feira, no dia 24, por volta de 1h da manhã.

Pela redes sociais o pastor Silas comentou que a gravação ‘pegou fogo’.

COMENTÁRIO:

A ausência de Jean Wyllys causou-me surpresa, logo assim que eu fiquei sabendo. Imaginei que tivesse algo por trás de sua falta.  O pastor Malafaia explica em um vídeo gravado por ele após o programa que o debate não foi democrático, pois inicialmente Pedro Bial da Globo, ao fazer-lhe o convite, disse que o debate seria entre ele e o exBBB Jean Wyllys, tendo uma participação também do comediante Jô Soares.

Mas não foi isso que aconteceu.

Malafaia se disse surpreso pois ao chegar na Globo ficou sabendo que Wyllys não iria participar do debate e que teria que debater com 3 pessoas e não apenas uma: Jô Soares, Sílvio de Abreu (responsável por algumas novelas da Globo que enfocam personagens gays) e a desembargadora Maria Berenice Dias (Presidente da Comissão da Diversidade Sexual do Conselho Federal da OAB).

É democrático 1 contra 3? VERGONHA para a emissora e Pedro Bial.

Daí pergunta-se: a ausência de Wyllys serviu para a Globo tentar armar uma arapuca para o pastor Silas Malafaia?

Como sempre digo, a Globo está apenas espertando momento exato para o dar o bote.

Oremos pelo pastor Malafaia

Assista o vídeo em que o pastor Malafaia comenta os bastidores do Programa “Na Moral”.

Cerca de 30 possíveis cristãos etíopes são executados pelo Estado Islâmico

eiO grupo Estado Islâmico (EI) publicou neste domingo um vídeo mostrando cerca de trinta homens, supostamente cristãos etíopes, sendo executados por jihadistas na Líbia.

O vídeo, de 29 minutos, postado em sites jihadistas, mostra um grupo de pelo menos 16 homens decapitados em uma praia e um outro grupo de 12 pessoas baleadas à morte em uma área de deserto. Eles são identificados como membros da “Igreja etíope inimiga”.

Os Estados Unidos condenaram “nos termos mais enérgicos o brutal assassinato dos cristãos etíopes por parte de terroristas” ligados ao EI na Líbia, em um comunicado do Conselho de Segurança Nacional.

Em meados de fevereiro, o EI divulgou um vídeo que mostra a decapitação em uma praia de 21 homens, a maioria confissão copta egípcia, com uma produção semelhante ao vídeo divulgado neste domingo.

Os 12 homens, com roupas laranja, são levados para a praia antes de serem colocado no chão e decapitados com uma faca. Enquanto isso, em uma área de deserto, 16 homens vestidos de preto são mortos à queima-roupa.

Um homem vestido de preto falou em inglês, enquanto os outros algozes, um atrás de cada prisioneiro, aparecem completamente vestidos em trajes militares, e permanecem em silêncio. Todos estão mascarados.

Ele, segurando uma arma, ameaça matar os cristãos que não se converterem ao Islã.

As imagens das execuções concluem o vídeo de 29 minutos. Antes, homens apresentados como cristãos sírios aparecem explicando que os jihadistas lhes deram a opção de se converterem ao Islã ou pagar uma multa, e que eles decidiram dar dinheiro.

O vídeo, que ostenta o logotipo da EI, não especifica como ou onde as vítimas foram capturadas. Lembra a gravação que o grupo jihadista transmitiu em meados de fevereiro, em que mostrava a decapitação de 21 homens em uma praia, a maioria egípcios de confissão copta cristã.

- Etiópia, atacada -É a primeira vez que o EI filma a execução de etíopes, um país da África Oriental.

Quase dois terços de sua população é cristã, principalmente ortodoxos coptas, uma comunidade que diz viver no chifre da África desde o século I.

Muitos etíopes fugiram de sua terra natal em busca de trabalho, principalmente com destino à Líbia, onde havia muita mão-de-obra estrangeira antes que o país mergulhasse no caos após a queda do regime de Muammar Khadafi no final de 2011.

Os etíopes também se dirigem à Líbia para, a partir de suas costas marítimas, partirem numa perigosa viagem para a Europa, através do Mediterrâneo.

O EI controla áreas inteiras da Síria e do Iraque, onde proclamou um califado, em que multiplica assassinatos e execuções. Alguns desses atos são filmados em vídeo e transmitidos – como o deste domingo – como forma de propaganda para os jihadistas.

O grupo ultrarradical fincou raízes na Líbia se aproveitando da desordem em um país onde milícias armadas vagueiam e dois governos rivais tentam se impor. Os jihadistas controlam, entre outras áreas, a região de Sirte, uma cidade costeira a cerca de 450 quilômetros a leste da capital Trípoli.

A ONU tenta desde março mediar entre as duas potências rivais, organizando reuniões como a que ocorre neste domingo na cidade marroquina de Skhirat, perto de Rabat.

O mediador da ONU, Bernardino Leon, disse no Marrocos que as informações ainda “não confirmadas” de novas “atividades terroristas do EI” são “muito preocupantes”.

O chefe da Igreja Anglicana, o arcebispo de Canterbury, Justin Welby, viajou para o Egito para oferecer suas condolências após a decapitação de 21 coptas em fevereiro. Foi agendado um encontro com o presidente Abdel Fattah al-Sissi, o grande imã de al-Azhar, a mais alta autoridade sunita do país, e do papa Copta Teodoro II. (UOL)

Engravidar esposa pensando em outra mulher gera filho gay, entende religioso

Clérigo iraniano Hossein Dehnavi

Clérigo iraniano Hossein Dehnavi

Um proeminente líder muçulmano do Irã – O aiatolá Hossein Dehnavi – disse que o homem que engravida sua esposa pensando em outra mulher o filho gerado será gay. O religioso oferece conselhos sobre família, casamento, sexo, educação dos filhos e gravidez.

Dehnavi é muito popular com o público, e faz parte da linha conservadora islâmica do Irã. Recentemente o aiatolá foi agraciado pelo ministro da Saúde do Irã com o prêmio “Melhor Saúde” por seu trabalho na televisão.

Com informações de O Projeto Clarion, Irã Fio

Juiz que assinou convocações de inquéritos ao bispo Edir Macedo nos anos 90 foi condenado por lavagem de dinheiro

juizRochaMattosO ex-juiz federal João Carlos da Rocha Mattos (foto) foi condenado a 17 anos e 5 meses de prisão, pela Justiça Federal de São Paulo, por crimes de evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

Em 2003, Mattos foi preso sob a acusação de vender sentenças judiciais e, por isso, perdeu o cargo. A operação ficou conhecida como Anaconda – uma das maiores promovidas pela Polícia Federal.

Mattos também foi o juiz que assinou as convocações de inquéritos ao bispo Edir Macedo no auge das perseguições, no início dos anos 1990. O bispo chegou a ser preso em 24 de maio de 1992, sob a acusação de charlatanismo, estelionato e curandeirismo, mas foi solto 11 dias depois e as acusações arquivadas por falta de provas.

Conta na Suíça

O Ministério Público Federal denunciou que o ex-magistrado enviou dinheiro de maneira ilegal para um banco suíço. A ex-mulher, Norma Regina Emílio Cunha, e o irmão dela, Júlio César Emílio, ajudaram na ação, segundo a Procuradoria. O inquérito mostra que a movimentação passou de 12 milhões de dólares, quase 37 milhões de reais.

Fonte: Universal.org

Jean Wyllys não apareceu para debater com o pastor Silas Malafaia na Globo sobre família

O debate abordou sobre família tradicional, ‘família homoerótica’ e o factóide homofobia

11148767_930575076973450_2782628458106905449_n O apresentador Pedro Bial convidou o exBBB e deputado federal Jean Wyllys, o apresentador Jô Soares e o pastor Silas Malafaia para participar de um debate na nova temporada do programa “Na Moral”, da Rede Globo. O programa debateu temas ligados à família e foi gravado hoje, 18 de abril, e deverá ir ao ar no dia 23 deste mês. Para surpresa de alguns, o exBBB não apareceu para debater. O pastor Silas Malafaia, em seu Twitter, comentou: malafaia

ATUALIZAÇÃO em 20 de abril (segunda-feira): “Ausência de Wyllys em debate na Globo teria servido de arapuca para Silas Malafaia?”  (Silas Malafaia alertou que se a Globo editar o programa, ele tem a gravação feita em áudio) … Leia aqui.

COMENTÁRIO:

De acordo com o site Na Telinha, do Portal UOL, a presença do exBBB e do pastor Silas Malafaia já tinha sido confirmada, além do apresentador e comediante Jô Soares.   Mas segundo consta na FanPage do exBBB, ele  viajou à Alemanha para participar de um evento organizado pelo Fundo de População das Nações Unidas que foi realizado nos dias 16 e 17 de abril de 2015.

Daí vem a pergunta: “será que ele aceitou, mas depois recuou e arrumou um espaço na agenda para participar do evento na Alemanha?” 

“Eu estava possuída pelo demônio”, disse travesti que ficou desfigurada após ser presa em São Paulo

Travesti

Travesti

O travesti arrancou a orelha de um carcereiro com os dentes

Um travesti, presa desde sexta-feira (10) por suspeita de tentativa de homicídio contra uma vizinha de 73 anos, ficou desfigurado no período em que esteve na carceragem do 2º DP em Bom Retiro, São Paulo. Imagens do preso seminu e machucado foram divulgadas em diversos sites da internet.

Segundo a Polícia, ‘Veronica Bolina’, de 25 anos, teria apanhado de outros presos na cela após masturbar-se no local, no domingo (2). Além disso, também teria mordido e arrancado a orelha de um carcereiro que entrou sozinho na cela para ajudá-lo.

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo afirmou que investiga o caso e o vazamento das imagens do travesti.

De acordo com o delegado titular do 2º DP, Luiz Roberto Hellmeister, o carcereiro agredido foi um dos responsáveis pelos ferimentos do travesti, pois precisou se defender.

Em revista pela PM de São Paulo

Em revista pela PM de São Paulo

A outra parte dos ferimentos foi por conta da briga na sexta-feira, motivo pelo qual foi preso. Hellmeister também informou que não sabe quem fez as imagens.

Segundo ele, o carcereiro não agrediu a vítima por preconceito. “Quem lesionou a cara dele no soco foi a vítima (carcereiro) que perdeu a orelha. Não foi porque era travesti”.

O travesti prestou depoimento a polícia nesta quarta-feira (15) e confirmou o que foi dito pelos policiais. ”Eu estava possuída pelo demônio”, afirmou.

Em aúdio gravado em entrevista com a coordenadora estadual de Políticas para Diversidade Sexual, Heloísa Alves, o travesti diz: “Eles tiveram que usar as leis deles. Eu só fui contida, não fui torturada.” Participantes do movimento LGBT criticaram a gravação.

Ainda segundo o delegado, o travesti poderia ter pedido uma sela separada dos outros presos, mas não realizou a solicitação. (Fonte: Diário do Nordeste).

COMENTÁRIO:

Oremos por esse rapaz e por tantos outros que estão nessa condição. Eles precisam ter um encontro com Cristo para que sejam libertos de seus pecados. 

Preguemos a eles o Evangelho de Salvação.

Dilma Roussef queria demissão de diplomata católico que protegeu pastor boliviano, diz jornalista

Católico, diplomata brasileiro Saboya protegeu a vida de um pastor da Bolívia

Católico, diplomata brasileiro Saboya protegeu a vida de um pastor da Bolívia

O Itamaraty concluiu ontem o resultado do processo disciplinar contra Eduardo Saboia e o suspendeu por 20 dias. A decisão será publicada hoje.

Coincidentemente, a conclusão do processo ocorreu no mesmo dia em que Renan Calheiros fez a requisição de Saboia para trabalhar na Comissão de Relações Exteriores do Senado.

Diplomatas do Itamaraty ajudaram a atenuar a punição: Dilma queria a exoneração de Saboia. (Radar On Line)

COMENTÁRIO:

Entenda essa história do diplomata brasileiro católico que protegeu a vida de um pastor da Bolívia, no artigo: “Um refugiado evangélico e a cara feia de Dilma e Evo“, de autoria de Julio Severo.

Loucura! Líder muçulmano diz que homens famintos têm direito de comer esposas

muçulmanos convertidosHomens na Arábia Saudita têm direito a “comer as esposas se eles estiverem de situação de fome extrema”. Esta foi a decisão de um controvertido líder islâmico do país do Oriente Médio.

De acordo com o “Daily Mirror”, o xeque Abdul Aziz al-Sheikh emitiu uma fatwa (pronunciamento legal emitido por um especialista em lei religiosa islâmica, sobre um assunto específico) garantindo o direito aos sauditas que se encontrem sob risco de morte pela falta de alimento. Segundo ele, a decisão representa “o sacrifício das mulheres e a obediência aos maridos”.

“A fatwa é interpretada como prova do sacrifício das mulheres, a obediência delas ao marido e o desejo de dois se tornarem um”, afirmou uma nota atribuída ao xeque, que já defendeu publicamente a destruição de igrejas.

Mulheres têm direitos civis bastante limitados no Arábia Saudita. Entre outros vetos, elas não podem abrir conta bancária sem autorização do marido e não têm permissão para dirigir.

Apesar de campanhas contrárias, autoridades mantêm a proibição de mulheres ao volante e dizem que “punirão com rigor as regras contra os que contribuem para a violação da coesão social”.

Os opositores da proibição alegam que não há qualquer impedimento nos textos sagrados do islamismo. A Arábia Saudita é o único país do mundo onde as mulheres, oficialmente, não têm o direito de dirigir. Se infrigem, elas são presas e o carro é confiscado.

Um historiador saudita justificou a proibição de mulheres ao volante no seu país com um argumento insólito. Saleh al-Saadoon disse, em entrevista à Rotana Khalijiyya TV, que mulheres dirigem carros nas nações onde têm permissão porque não se incomodam se forem estupradas caso os veículos enguicem.  (leia mais)

Além disso, até 2011 mulheres não votavam e não podiam se candidatar a cargo público na Arábia Saudita. Os direitos delas na vida política avançaram, mas ainda são limitados. (Fonte: O Globo)

Jornalista Sandra Annenberg diz que Moisés foi “abandonado pelos pais”

sandra-annenbergA jornalista Sandra Annenberg vem recebendo críticas nas redes sociais por causa de um comentário simplista feito por ela durante o Jornal Hoje da última quarta-feira, 01 de abril, após a exibição de uma reportagem sobre o caso de um bebê abandonado.

A criança recém-nascida foi batizada de Moisés após ser encontrado em uma lixeira na cidade de Intermares (PB). As enfermeiras que o atenderam resolveram dar o nome do líder hebreu ao menino, e a jornalista explicou que a escolha havia sido feita porque Moisés “também foi abandonado pelos pais”.

Essa frase foi suficiente para que internautas reclamassem da imprecisão jornalística de Sandra: “Moisés não foi abandonado pelos pais! Estava sendo protegido por causa do decreto que determinava a morte de todos os bebês hebreus homens”, protestou uma internauta em seu perfil no Twitter.

“O ‘Jornal Hoje’ errou feio em dizer que o personagem bíblico Moisés foi abandonado pelos pais ainda pequeno”, comentou outro usuário. A mesma reclamação se repetiu diversas outras vezes

A Bíblia Sagrada conta que Moisés foi posto por sua mãe em uma cesta impermeabilizada e colocado propositalmente no rio Nilo para que a corrente o levasse à área que uma filha do faraó se banhava, e assim, ela o encontrasse e o adotasse. A estratégia foi usada para evitar que o bebê fosse morto pelos egípcios devido a um decreto que condenava à morte todos os bebês hebreus do sexo masculino.

Criado na realeza, Moisés cresceu com a melhor educação e alimentação da época, e tornou-se líder do povo hebreu décadas depois, quando descobriu sua verdadeira origem, guiando o povo durante o êxodo à Terra Prometida. (Fonte: Gospel Mais)

Guru indiano faz com que 400 homens cortem seus próprios testículos para se aproximarem de Deus

Os homens falaram pela primeira vez com a imprensa, após o guru ter os influenciado, há 15 anos.

guruGurmeet Ram Rahim Singh, que é o chefe da organização sócio-espiritual ‘Dera Sacha Sauda’, pediu que seus 50 milhões de seguidores realizassem castrações em si mesmos, tendo a graça como recompensa. Apenas 400 atenderam ao pedido do ‘guru’, que tem um patrimônio estimado em 40 milhões de dólares.

Gurmeet Ram Rahim Singh tem sido investigado pela lei, mas nunca foi condenado. Os procedimentos de castração, de acordo com as testemunhas, foram realizados em um hospital de propriedade de Singh e ocorreram por volta do ano 2000. Os envolvidos estão falando pela primeira vez sobre o caso.

Apelidado de “the guru in bling” – algo como “o guru cheio de joias” -, além do patrimônio milionário, Singh até mesmo já participou de alguns filmes, exaltando sua história e suas pregações.

De acordo com o jornal Sydney Morning Herald, ele já foi acusado de conspiração envolvendo o assassinato de um jornalista investigativo, em 2002, e várias seguidoras mulheres que afirmam que ele as abusava sexualmente, mas ele nunca foi condenado.

O atual caso foi levantado pela Central Bureau of Investigation, da Índia, que acusa Singh de lesão corporal grave.

Navkiran Singh, advogado de Hans Raj Chauhan, a única vítima da castração que resolveu se expor, disse que seu cliente e outras vítimas acreditavam que se tornariam rejeitados, caso recusassem a realizar a “operação” exigida por Ram Rahim. “Eles foram informados de que somente aqueles que se castrassem seriam capazes de encontrar Deus”, disse Navkiran, em entrevista ao britânico DailyMail.

Um filme que conta com Rim Rahim e descreve sua história sofreu grande queda nas vendas, já que os relatos sobre sua demanda de seguidores terem cortado seus próprios testículos começaram a surgir na imprensa.

Pr. Hidekazu Takayama está internado na UTI com deficiência cardíaca

Pastor e deputado federal Hidekazu Takayama

Pastor e deputado federal Hidekazu Takayama

O jornalista Ulisses Camargo, assessor de imprensa da AD em Curitiba, publicou em seu perfil no facebook, um pedido de oração em favor do Deputado Federal Pr. Hidekazu Takayama, internado na U.T.I, com funcionamento precário do coração.

Eia a nota:

“Intercessores, admiradores do ministério do pastor e deputado federal (PSC-PR) Hidekazu Takayama, convocamos cada um para juntarem-se a nós em oração, pela vida de nosso pastor que está na U.T.I de um Hospital em Curitiba necessitando de um milagre, pois foi diagnosticado com funcionamento precário do seu coração. A situação é grave e requer uma intervenção divina. Ele que tanto orou por nós, agora precisa da fé e da intercessão, daqueles que acreditam que ainda o veremos na rádio Gospel, nos púlpitos, na praça, na carreta ou onde exista um povo sedento por uma palavra de fé. Ore, Divulgue e interceda, Deus haverá de ouvir nosso clamor. Importante, ele não pode receber visitas”. (Point Rhema)

Silas Malafaia pede para deputados pararem de bater na ‘Babilônia’

silas malafaia 620_315Com grande influência na Frente Evangélica da Câmara, o pastor Silas Malafaia orientou os parlamentares a pararem de bater na Globo devido ao beijo gay em Babilônia.

Não por mudar de opinião, mas porque pensa que os ataques exagerados à novela na verdade podem produzir o efeito inverso e promovê-la no futuro. Para Malafaia, a carta de repúdio divulgada em 19 de março pelos deputados deve ser o último movimento dos evangélicos contra a novela. (Radar On Line, Veja).

COMENTÁRIO:

Como tem sido divulgado amplamente pela imprensa, a ‘Babilônia’ da Globo está despencando na audiência, possivelmente por conta do boicote que as famílias brasileiras estão fazendo à novela. Isto principalmente por conta do geriátrico beijo lésbico, além de outras cenas que fazem muitas famílias se sentirem afrontadas. Devido a queda, a Globo estaria até tentando mudar alguns focos da novelas para certamente tentar levantar a audiência.

Estranha-se a atitude do pastor Silas Malafaia.

Como Malafaia fez ampla campanha contra a novela, estaria ele querendo que os parlamentares diminuam seus ataques para que somente o nome dele possa sobressair como um dos principais propulsores anti-Babilônia?

Estaria havendo uma espécie de acordo entre o pastor Malafaia e a Globo? É bom lembrarmos que o pastor Silas Malafaia foi o único líder evangélico que conseguiu espaço para anunciar seus produtos nos intervalos comerciais da Globo, quando era transmitido o Festival Promessas em âmbito nacional.

Fato é que nada acontece por acaso.

Sempre tem uma motivação.

Programa da Globo usa travesti para satirizar personagens bíblicos

O programa “Tá no Ar: a TV na TV”, da Rede Globo, chamou a travesti ‘Rogéria’ para participar de uma esquete onde ela narra histórias da Bíblia.

globoO quadro ganhou o nome de “A Bíblia Segundo Rogéria” e foi ao ar na última quinta-feira (26) e serviu para, mais uma vez, satirizar a crença de milhões de brasileiros.

‘Rogéria’ usa o vocabulário e gírias de homossexuais para narrar histórias como de Adão e Eva e de Moisés, esse último é o personagem principal da nova novela da Rede Record.

“Quando Moisés subiu a montanha todo trabalhado naquela bata branca finérrima, um monte de gente fofoqueira foi logo atrás pra saber o que era. E ‘Momô’ arrasou, vamos combinar, né amiga? Que babado foi aquele? O povo só não gostou da parte ‘não cometerás adultério’. Afinal, quem não gosta de fazer a louca e dar uma puladinha de cerca, hein?”, diz o travesti.

A esquete foi produzida por Marcelo Adnet e Marcius Melhem, os mesmos criadores de outros programas que geraram polêmica no público cristão como a “Galinha Convertidinha” e com a sátira do seriado “Friends” que foi chamado de “Crentes”. (Gospel Prime)

COMENTÁRIO:

A Globo percebeu que no meio evangélico não há mais uma voz firme que conclame o povo a abandonar de vez os programas da emissora. Esta conseguiu imobilizar muita gente quando aliou-se estrategicamente aos evangélicos oferecendo o Festival Promessas. Enquanto a crentaiada estava hipnotizada pela ‘conversão’ da  Globospel, a emissora enxergava lá na frente.

Pastor processa jornalista por tentar envolvê-lo no ‘Petrolão’

Pastor e doutor Rubens Teixeira (RJ)

Rubens Teixeira, diretor financeiro e administrativo da Transpetro, entrou com dois processos na justiça contra o jornalista Diego Escosteguy, diretor da sucursal de Brasília da Revista Época, por calúnia, injúria e difamação.

Escosteguy publicou no ano passado uma matéria contra Rubens Teixeira, que é pastor da igreja Assembleia de Deus Ministério de Madureira em Marechal Hermes, Rio de Janeiro. Na matéria o jornalista acusa o diretor de ter forjado contratos, dirigido licitações que beneficiam pessoas próximas, além de tentar envolve-lo nos escândalos da Petrobras.

Leia também:  Jornalista que mentiu e manipulou matéria sobre Joaquim Barbosa faz matéria fraudulenta contra Rubens Teixeira

Rubens Teixeira explicou que decidiu processar Diego Ecosteguy para que ele explique as acusações e apresente suas fontes. Teixeira também explicou que decidiu processar na justiça comum para que seja discutido “ponto a ponto o que ele falou”. A primeira audiência da ação penal já estava marcada, mas estranhamente, o jornalista não foi encontrado para ser citado.

“Para dar o direito de dizer tudo o que sabe a meu respeito, juntamente com suas fontes, movi uma ação penal e uma cível contra ele”, explicou Rubens Teixeira.

A matéria publicada pela Revista Época demonstra um evidente preconceito contra os evangélicos ao repetir por diversas vezes que o diretor financeiro da estatal é um pastor, sem considerar que Teixeira não exerce o ministério pastoral. Além disso, as acusações contra Teixeira foram baseadas em erros factuais, desconsiderando as dezenas de departamentos que o executivo é responsável.

Rubens Teixeira é coautor dos livros “As 25 Leis Bíblias do Sucesso” e “Sociedade com Deus”, ambos escritos em parceria com o juiz federal William Douglas, e abordam questões éticas e comportamento para alcançar o sucesso profissional. Teixeira lançou recentemente o livro “Como vencer quando você não é o favorito”, que traz relatos sobre sua história de superação. Teixeira é um dos autores nacionais mais vendidos nas livrarias brasileiras no ano de 2014. (Gospel Prime)

‘Babilônia’ despenca em audiência e preocupa Globo

babel

A novela Babilônia vem registrando péssimos índices de audiência para o padrão que a TV Globo se acostumou a alcançar no horário das 21h com seus folhetins, e boa parte dos jornalistas especializados atribui o fato a um boicote dos evangélicos.

A substituta de Império estreou no dia 16 de março com 33 pontos de audiência, e na terça-feira, marcou 32 e no dia seguinte, 29 pontos segundo medição do Ibope. Como comparação, o último episódio da novela do comendador e sua trupe havia marcado 44 pontos.

Segundo o site TV Foco, os números alcançados no terceiro episódio de Babilônia são inferiores até mesmo aos da novela Em Família, de Manoel Carlos, que foi considerada como a de mais baixa audiência na história da Globo. Em seu terceiro capítulo, Em Família havia alcançado 29,2 pontos, já Babiônia conquistou apenas 26,4 pontos de média, com 28,2 de pico.

“Não é um número bom para a semana de estreia. Dizem (nos bastidores) que o público mais conservador está fugindo da novela, principalmente os evangélicos (que já estariam organizando um boicote à trama). A cena do beijo entre Teresa (Fernanda Montenegro) e Estela (Nathália Timberg) teria sido o principal problema”, escreveu a jornalista Janaína Nunes, no portal Yahoo!.

O título e o conteúdo da novela escrita pelo trio Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes recebeu muitas críticas de várias famílias, Brasil afora.

Nas redes sociais, começam a circular imagens incentivando os evangélicos a boicotarem a novela justamente por causa de seu conteúdo. “Apologia ao mal. Produzida para destruir famílias. Compartilhe, não dê espaço para esta ameaça com cara de diversão. Não assista”, incentivou o senador Magno Malta (PR-ES). (Gospel Mais, com adaptações de Paulo Teixeira)

Requerimento de deputado evangélico é aprovado e Lula deverá explicar na Câmara sobre ‘exército de Stédile’

Requerimento aprovado nesta quarta-feira diz que declaração do ex-presidente ‘incita a guerra civil’, mas Lula não é obrigado comparecer

Deputado Federal Ezequiel Teixeira (SD/RJ)

Deputado Federal Ezequiel Teixeira (SD/RJ)

A Comissão de Direitos Humanos da Câmara aprovou nesta quarta-feira convite para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva preste esclarecimentos sobre o “exército de Stédile” a que se referiu durante discurso na sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no final do mês passado, quando militantes petistas e um grupo que pedia o impeachment da presidente Dilma Rousseff se enfrentaram.

O requerimento, de autoria do deputado evangélico Ezequiel Teixeira (SD-RJ), diz que a declaração de Lula “incita a guerra civil” e trata de ameaça que pode “colocar em risco a segurança nacional e a soberania do Brasil. O pedido é para que o ex-presidente explique sobre “o exército que ele diz estar pronto ao seu comando por intermédio do MST”.

“Somente às forçar armadas compete a defesa da pátria. Causa espécie a declaração de um ex-presidente que um dia fez um juramento de defender a democracia e as instituições permanentes, bem como o ato ilegítimo dirigido por representante de entidade”, diz o texto.

No final de fevereiro, o ex-presidente cobrou dos militantes do PT e dos sindicatos uma reação no ato ocorrido no Centro do Rio, intitulado “em defesa da Petrobras”.

– Em vez de ficarmos chorando, vamos defender o que é nosso. Quero paz e democracia, mas também sabemos brigar. Sobretudo quando o Stedile colocar o exército dele nas ruas – disse Lula, na ocasião.

“Tal declaração incita a guerra civil. Trata-se, na verdade, de uma ameaça que pode colocar em risco a segurança nacional e a soberania do Brasil. Estamos vivenciando um momento de grave crise política e social. Saber que existe um exército paralelo e perigoso à disposição e comando de grupos políticos gera risco à ordem social”, diz o requerimento aprovado.

Como se trata de convite, Lula não é obrigado a comparecer. (O Globo)

Marco Feliciano tenta sustar resolução que permite alunos gays usarem banheiros de meninas em escolas

Deputado Marco Feliciano

Deputado Marco Feliciano

O deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) apresentou nesta terça-feira (17) dois Projetos de Decreto Legislativo pedindo a sustação das Resoluções 11 e 12 da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República que permite, entre outras coisas, que alunos passem a usar banheiros públicos conforme a identidade de gênero.

Além disso, o texto também prevê que os formulários utilizados pelas instituições de ensino, em todos os níveis e modalidades, devem inserir o campo “nome social”; que, quando for obrigatório o uso de uniforme pela escola, o aluno ou aluna possa optar pela vestimenta conforme sua identidade de gênero; e que seja incluso a orientação sexual, identidade de gênero e nome social nos boletins de ocorrência emitidos pelas delegacias no Brasil.

Para o deputado do PSC, a medida é um desrespeito às famílias brasileiras e à democracia, já que o governo editou o texto sem a aprovação do Congresso Nacional. “Imaginem como fica o pai que tem uma filha sabendo que ela está na escola e qualquer pessoa que tenha o gênero idêntico ao dela vai poder frequentar o mesmo banheiro que sua filha! Como você coloca um parâmetro nisso? Como saber que um menino está mal intencionado ao entrar nesse banheiro? Não há nenhuma lei que ampare o que eles fizeram”, protestou Feliciano.

Fonte: ASCOM PSC Nacional 

COMENTÁRIO:

Essa resolução absurda foi assinada pela Presidente Dilma Roussef justamente nos dias em que a sociedade está acompanhando o desenrolar da Operação Lava Jato e também às vésperas das manifestações que ocorreram na semana passada.

Uma vergonha!